facebook twitter b instagram b

A conselheira do Tribunal de Contas do Estado do Tocantins, Doris de Miranda Coutinho, lançou na sexta-feira (6), no UNICURITIBA, “O Ovo da Serpente: as razões que levaram a corrupção a se alastrar pelo Brasil”. A obra tem como propósito examinar o atual contexto jurídico-político do ponto de vista do controle público, além de trabalhar questões sobre transparência e ações entre o Estado e a sociedade que permitam a criação de um novo paradigma de controle.

“Meu maior objetivo é atingir a população, para que as pessoas intervenham de forma mais assídua na política, que entendam o momento em que o País vive e que peçam transparência, principalmente sobre as contas públicas. Infelizmente, a corrupção está enraizada no nosso país e estamos no momento certo para combate-la”, afirma Doris. O evento contou com a participação de alunos do Curso de Direito do UNICURITIBA e do corpo docente da Instituição.

Mais de 100 pessoas, entre ministros, membros de Cortes de Contas, advogados, professores, jornalistas e estudantes conferiram o lançamento, em Brasília, do livro "O Ovo da Serpente" de autoria da Conselheira do Tribunal de Contas do Estado do Tocantins, Doris de Miranda Coutinho. O Ministro emérito do Supremo Tribunal Federal (STF), Ayres Britto, também esteve presente, assim como o presidente do Tribunal de Contas do Distrito Federal, Antonio Renato Alves Rainha.

O evento foi relaizado na livraria Le Calmon e faz parte de uma série de lançamentos previstos para este mês de maio, incluindo Curitiba no dia 6 e São Paulo no dia 9 e, ainda, Palmas, no dia 24 de maio.

A obra já foi lançada internacionalmente durante o "Brazil Conference", encontro organizado pelos alunos brasileiros de pós-graduação das universidades de Harvard e MIT, em Cambridge, Massachussets, nos Estados Unidos.

O Ovo da Serpente aborda as razões que levaram a corrupção a se alastrar pelo Brasil. Nesse denso mosaico embora de fácil leitura a autoria examina o atual contexto jurídico-político do ponto de vista do controle externo.

O livro empunha, ainda, a bandeira da transparência e propõe uma série de ações entre o estado e a sociedade que permitam a criação de um novo paradigma de controle.

Conselheira Doris de Miranda Coutinho participou, entre os dias 03 e 07 de fevereiro, de reunião da Organização Latino-americana e do Caribe das Entidades Fiscalizadoras Superiores (OLACEFS) em Bogotá, na Colômbia, juntamente com o Presidente do Tribunal de Contas do Estado do Tocantins, Manoel Pires. Em pauta, temas sensíveis acerca do controle externo e dos Tribunais de Contas Estaduais na latino-america, como a inexistência de subordinação ou hierarquia entre os órgãos de contas, em prol do desenvolvimento institucional.

A conselheira do Tribunal de Contas do Tocantins (TCE/TO), Doris de Miranda Coutinho, recebeu nesta terça-feira, 19, a comenda Infante Dom Henrique, durante a realização do XIII Encontro Internacional de Juristas, em Portugal.

A homenagem foi entregue pelo professor doutor, Ricardo Klass, ex-ministro da Justiça da Argentina e representante de seu país na Comissão de Direito Penitenciário da ONU. “Participei também do lançamento do livro "Juristas do Mundo", no qual tenho artigo publicado a respeito da importância do Controle Externo”, destacou a conselheira.

A obra “Juristas do Mundo”, no qual conselheira Doris é coautora, tem distribuição gratuita pela Rede Internacional nas Universidades de Direito Espanha, Portugal e América Latina.

Fonte: http://www.tce.to.gov.br/sitetce/index.php?option=com_k2&view=item&id=1398:conselheira-doris-%C3%A9-homenageada-em-portugal&Itemid=64

Palmas tem Orquestra Sinfônica, Osquestra Sanfônica e Coral nas Escolas Públicas.

Há mais de 7 anos transformando vidas!

Eu apoio e acredito neste projeto!

Desenvolvido por rodapeOceanoAzul horizontal

Pesquisar